terça-feira, 15 de maio de 2012

BCAP - Esperança - O Desejado



Chegámos à 3ª fase  da BCAP, desta vez dedicada à ESPERANÇA.



Ora, uma vez que as minhas anteriores participações nesta BC foram relacionadas com a História de Portugal, e para continuar na mesma linha, vou ter que reincidir (tentando não ser exaustiva...)  :)
Então, lançando um olhar ao passado, que episódio é que relacionei imediatamente com Esperança? D. Sebastião, O Desejado.

D. Sebastião, o jovem rei desaparecido em Alcácer Quibir e cujo regresso o povo português aguardou durante anos e anos, décadas e mesmo séculos. A Esperança no seu regresso manteve-se viva.
Se virmos bem, ainda hoje o aguardamos.
Pintura da autoria de Carlos Alberto Santos. Pode clicar para ampliar. Vale a pena, é um belo quadro.
O Desejado
Onde quer que, entre sombras e dizeres,

Jazas, remoto, sente-te sonhado,

E ergue-te do fundo de não-seres

Para teu novo fado!


Vem, Galaaz com pátria*, erguer de novo,

Mas já no auge da suprema prova,

A alma penitente do teu povo

À Eucharistia Nova.


Mestre da Paz, ergue teu gládio ungido,

Excalibur do Fim, em geito tal

Que sua Luz ao mundo dividido

Revele o Santo Gral!

Fernando Pessoa, Mensagem

Retrato de D. Sebastião da autoria de Cristóvão de Morais, exposto no Museu Nacional de Arte Antiga


D. Sebastião nasceu em Lisboa a 20 de Janeiro de 1554. 
Sucedeu a seu avô D. João III.
O seu nascimento era esperado com ansiedade,  pois a coroa corria o perigo de vir a ser herdada por outro neto de D. João III,  filho de Filipe II de Espanha.
 (E afinal Portugal viria mesmo a ser governado durante 60 anos pelos Filipes de Espanha)

Foi desejado antes de nascer, foi desejado depois de morrer.

D. Sebastião cresceu na convicção de que Deus o criara para grandes feitos.

Cheio do seu sonho de conquista, Portugal não lhe bastava.  Sendo o seu grande objectivo ir a África combater os mouros, a sua maior preocupação foi  reunir um exército de jovens temerários e exaltados como ele próprio.

Em Junho de 1578, dá-se a partida em direção a África. Chegam perto de Alcácer Quibir a 3 de Agosto e no dia 4, o exército português, ao que parece  esfomeado e exausto pela marcha e pelo calor,  foi completamente destroçado.

 D. Sebastião morreu em Alcácer Quibir, a 4 de Agosto de 1578.

Será? ?

É que o seu corpo desapareceu... Ora, esse facto foi mais do que suficiente para se dar início a um mito que havia de perdurar por muitas gerações. Durante os anos seguintes, o povo acreditava mesmo que ele havia de regressar, num dia de nevoeiro - o Encoberto.




Tinha nascido a lenda.


El-Rei D. Sebastião, José Cid/Quarteto 1111.
 (Para ver em ecrã completo tem que entrar no "youtube")


Estava criado o mito sebastianista, que tem povoado o imaginário colectivo do nosso povo ao longo dos séculos, e que tem servido de inspiração a escritores, poetas, pintores e outros artistas.


E agora perguntarão, mas o que tem isto a ver com Amor, já que estamos na BC Amor aos Pedaços?

E a minha resposta é: é um grande amor ou não é,  o de um povo por este Rei que, desaparecido há mais de quatro séculos, ainda continua a ser desejado? :)

Ao longo dos séculos, através de sucessivas crises, vendo-se o povo em situações difíceis, logo vem à baila D. Sebastião. Obviamente, já não ele próprio, mas o que a sua figura passou a simbolizar: o Salvador, aquele que há-de chegar, saído das brumas, para nos salvar da desgraça e nos reconduzir à grandeza perdida.
E eis-nos, em 2012, no meio de mais uma crise, nas mãos da "troika", vivendo do dinheiro emprestado pelo FMI e pelo BCE (emprestaram-nos umas costeletas mas querem um porco inteiro em troca...) e mais uma vez à espera do desejado, sempre na esperança de que alguém nos salve...

Quem será o  salvador deste povo?

Seremos nós próprios?


_________________________
* explicação relativa ao poema:
"Galaaz com pátria" - O Desejado, D.Sebastião que é equiparado a Sir Galahad, o cavaleiro virgem do Ciclo da Távola Redonda a quem foi dado conhecer o Santo Graal. A origem de Galahad era desconhecida (não tinha pátria) embora na verdade fosse filho de Sir Lancelot.
_______________________________________________________________________________

Nota: Gostava de dedicar o vídeo acima à querida Ivani, do blog Samambaia, porque sei que ela vai gostar de ver essas belas imagens de Portugal, que ela tem no coração. :)

________________________

Créditos: 

Agradecimentos:
 às organizadoras do evento:

RUTE, do blog Publicar para Partilhar

ROSÉLIA, do blog Espiritual-idade

e LUMA ROSA, do blog Luz de Luma, yes party! 



14 comentários:

Sandra Portugal disse...

Muito interessante!
Juntas na esperança!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

✿ chica disse...

Sempre dando aulas por aqui e com esperança, prosseguimos!! beijos,chica

Maria Luiza disse...

Claudia, gostei muito do seu comentário na minha blogagem, pois vc salientou o que eu disse sobre professora/ esperança. Chica também disse que "sempre dando aulas aqui" e é constatei mesmo que a sua blogagem é uma verdadeira aula! Que Deus continue derramando copiosas bênçãos sobre vc e continue nos ensinando assim! Grande abraço!

Lulu disse...

Lembro das minhas aulas de história na escola que falavam sobre D. Sebastião.
Tb participo desta blogagem. Big Beijos

Orvalho do Céu disse...

Olá, Cláudia querida
"O que me importa o tempo e o espaço,
Se trilhei caminhos orvalhados
Em busca do calor do teu abraço?"
(Auxiliadora)


Gostei muito do sentir-se desejado... profunda Esperança...
Seu comentário me fez MUITo feliz... excelente leitora vc é com uma psicologia profunda... Vale a pena escrever para gente como vc... Fez o meu dia!!! Muito obrigada pelo seu carinho...

Concedei-lhe, ó Deus, prodigamente, o ORVALHO DO CÉU...
Até o próximo mês, se Deus quiser!!!
Abraços esperançosos de paz

"Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo
imperdível, ainda que se apresentem dezenas
de fatores a demonstrarem o contrário."
Fernando Pessoa.

Luma Rosa disse...

Não conhecia a figura de D. Sebastião e fiquei bastante interessada. Fui ler mais sobre ele e o Santo Graal e achei muita coisa interessante, além dessa mesma história.
Há de ter esperanças!! Porém os portugueses devem se unir. O destino de Lisboa é tornar-se a capital espiritual da Europa, pois existem numerosos dados esotéricos que a levam a cumprir esse destino.
Engraçado, se você ver o que comentei no blogue da São, que também participa da blogagem, é a segunda vez que toco no assunto do destino da cidade e porque não de todo o país?
Pensem positivo, pois não parece, a força do pensamento é assustadora! Se todos ficarem pensando para baixo, o país irá para o buraco, literalmente!
Boa blogagem!! Beijus,

Mary disse...

Que bom ler as participações nas blogagens, como esta que não conhecia.
adorei.
bjs

Ivani disse...

Ai Claudia, que lindo presente voce me deu! fico emocionada com esses mimos, adoro Portugal e tudo o que o envolve.
Essas imagens de aldeias com ruas estreitas e casas de pedras, me levam a uma nostalgia, saudade de algo que nunca vi.
Meu sogro contava sobre sua terra, e sinto-me como se já tivesse vivido isso.
Ele era uma pessoa especial, altivo e bonito, e adorava falar sobre suas lembranças tão gostosas.
Muito amigo e carinhosos, até hoje os meus filhos lembram-se dele com lágrimas nos olhos.
Quanto à sua postagem coletiva só veio reforçar a minha idéia de que voces tem motivos de sobra para sentirem orgulho de sua história, tão rica que precisa ser sempre contada.
Obrigada de coração minha amiga, fiquei muito feliz. Um dia ainda vou a Portugal, conhecer Alverga da Beira, e prestar uma homenagem ao vovô.
Beijos com carinho.

RUTE disse...

Querida pupila,
estamos entrando em sintonia!

O teu sebastianismo vibra na mesmo verde do meu cabo das tormentas. Também eu espero um salvador que me ensine os segredos da graal-pedra (a chamada pedra filosofal).

Relacionando com os naipes da cartomância, o santo graal é o cálice que em muitos baralhos representa copas (♥).

Meu caminho é esse mesmo, partir à descoberta do verdadeiro amor universal, contra ventos e tempestades, musos e adamastores. Se consigo ou não regressar do nevoeiro, só Deus sabe!!

Mas a esperança acompanha a minha cruzada. Por isso sigo confiante!
Beijinhos da madrinha de curso.
Rute

São disse...

O post é um composto muito bem conseguido de música , poesia e informação.

Parabéns!

Lina disse...

Olá, Cláudia!E foste buscar a personagem certa da nossa História para este pedaço, o que nos leva a pensar que também somos figuras históricas, afinal também navegamos, reinamos e partimos à conquista. E quem sabe D. Sebastião não voltará, num dia de nevoeiro para nos resgatar...Gosto muito desta personagem enigmática, que apesar de jovem era muito corajoso!
Belo texto!
Beijinhos

Michelle disse...

Olá, Cláudia!

Eu não conhecia a lenda, obrigada por compartilhar. Tudo que diz respeito ao povo português me interesse muito.

Obrigada pelo comentário carinhoso. Do Pessoa gosto de consumir até qualquer mera vírgula, mas tenho preferência pelos escritos, geralmente poemas, em que ele surge encolerizado. Sinto-o mais próximo assim.

Todo povo devia ter uma lenda que os arrebatasse a um devaneio otimista, toda esta abstração faz parte da existência da humanidade e cada povo tem seu legado.

Um abraço e foi um prazer,

Michelle

Calu disse...

Claudia,
como ficou perfeita esta costura entre a história da esperança e a esperança da história.Por certo El-Rei Dom sebastião, o Salvador, estará sempre protegendo o povo português.Creiam e tenham firme a esperança de dias melhores.
Nós as duas, nos inspiramos em brisas esperançosas bem parecidas, não é ?
Dias alegres p/ ti, querida.
Calu

Nárriman disse...

Ei Cláudia!
Fui professora de HIstória durante 25 anos e sempre que falava de D. Sebastião despertava muito interesse nos alunos, principalmente nos adolescentes, por causa da idade que ele tinha quando morreu.
Aqui no Brasil vivemos anos e anos também a esperar por um "salvador da Pátria", sempre explorados pelo FMI, etc. Hoje estamos em pleno desenvolvimento, saindo da sombra rumo ao progresso justo e igualitário. Decidimos que seria assim nas urnas e estamos conseguindo mudar nossa realidade!!!
bjs!!!